Mudança de vida: Reeducação alimentar + exercícios em casa



Canso de ouvir que quem é magra pode comer de tudo, que deve ser muito bom e bla bla bla.  Realmente,  sou magra e posso comer a besteira que for que não engordo.  Mas até que ponto isso é bom? Por esse "privilégio" acabamos não esquentando e realmente comendo o que quisermos.
Como em todas as vezes que vou pra Campos fui fazer exames de rotina pra ver como tava minha saúde e pra minha surpresa minhas taxas estavam todas alteradas e se continuassem assim eu seria internada. Fiquei super preocupada e mudei minha alimentação ( por no máximo duas semanas). É parecido com quando você tá gripado e tomando remédio,  a partir do momento que melhora um pouco já começa a esquecer de tomar.
Enfim,  quase um ano se passou e eu vivendo normalmente. Até que comecei a sentir coisas estranhas,  dores fortíssimas de cabeça, enjôo,  vontade de vomitar (cheguei a vomitar), tontura,  pressão baixa.... parecia o fim do mundo cada vez que os sintomas apareciam.  Quando acontecia na rua as pessoas perguntavam se eu tava grávida,  mesmo respondendo que NÃO as piadas continuavam.  Por conta dos sintomas que começaram a aparecer diariamente e das piadas fora de hora comecei a me irritar, a perder a paciência que já não tenho e a me afastar das pessoas. Evitava sair de casa pois não sabia em que momento o chão iria sumir novamente. E as pessoas que faziam piadinhas depois não vinham perguntar se eu tava melhor, elas pouco se importavam. Então sabia que em casa estaria segura, o Pedro já sabia como agir em cada sintoma.  Resolvi mudar minha alimentação e comecei a melhorar (novamente o esquema da gripe,  melhorei um pouco e esqueci tudo, pé na jaca) e voltei a passar mal.
Foi aí que vi que ser magra não significa que posso comer o que quiser. Meu corpo continua em forma, mas e minha saúde?  Existem muitas gordinhas com as taxas infinitamente melhores que as minhas.
Não tinha mais escolha, era mudar ou ficar caída numa cama, mais do que eu já vinha ficando.
Esse texto não é pra sentirem pena de mim e nem nada. Tô bem, tô numa fase ótima. .. feliz na vida, no trabalho,  no relacionamento, com meu corpo e melhorando minha saúde.  E é sobre isso que vim falar.  Tive que mudar meu estilo de vida e resolvi compartilhar com vocês.  Tanto pra mostrar que dá pra mudar até quando parece não ter mais saída,  tanto pra não deixar a peteca cair. Tenho contado com a ajuda fundamental do Pedro, que mudou seus hábitos pra me acompanhar e me incentivar.
Já comecei a mudança a algumas semanas,  mas vou começar a compartilhar agora aqui no blog e no instagram.  Não colocarei no canal e face. Você pode acompanhar também pelo app PumpUp: luananasck
Optei por atividades físicas em casa e ao ar livre,  tô experimentando comidas deliciosas. .. Tenho certeza que vocês vão amar. Estou muito mais disposta e com o organismo respondendo muito bem.
Não tenho a intenção de ficar saradona, nem nada do tipo. A preocupação aqui é com a saúde e sem restrições alimentares e sim com melhoras. Mas claro que com essas mudanças o corpo muda também.

Brigada a quem leu esse texto imenso e simbora que tô com fome.

Instagram